ÁREA DO CLIENTE

Esqueceu sua senha?

Condomínio

Acessibilidade: o seu condomínio tem?

Você sabia que, por Lei, todos os lugares públicos, mobiliários urbanos, edifícios e meios de transporte devem ser adaptados para deficientes ou pessoas que têm dificuldade de locomoção? Essa é uma Lei de 2004, chamada “Lei da Acessibilidade”, e seu princípio é que não se pode criar barreiras ou obstáculos para as pessoas com mobilidade reduzida.

Essa lei se aplica também a condomínios, é claro. Ela abrange áreas comuns, salões de festas, quadras, portarias, garagens e até mesmo a piscina, pois, aqui,  estamos falando do coletivo, e a acessibilidade traz a autonomia e a liberdade para as pessoas que precisam. Por exemplo, segundo dados fornecidos pelo IBGE, em 2000, no Brasil, 24,5 milhões de pessoas possuíam algum tipo de deficiência – este número equivale a 14,5% da população brasileira.

Outra coisa que precisamos lembrar: nem sempre pessoas que têm limites na mobilidade são deficientes – não podemos esquecer dos idosos e pessoas que estão temporariamente com algum problema que as inviabiliza de andar e agir de forma autônoma. E ainda: não se trata de apenas colocar uma rampa, pois há padrões estabelecidos pela norma técnica NBR 9050 (ABNT): todas as entradas devem ser acessíveis, tem que haver vaga reservada próxima a circulação de pedestres e mais do que importante: tem que ter sinalização!

A sinalização correta serve para a proteção e mobilidade, e não só para “avisar” que aquela vaga está reservada. Um bom exemplo de sinalização que ajuda na proteção é a feita para deficientes visuais que estão localizadas no piso em relevo.

É importante a inclusão de todos e prezar pelo coletivo, até porque 14,5% da população não é pouca coisa, e implementar isso no local onde você mora é muito importante. Seu condomínio tem acessibilidade? Nos conte como é e, caso não tenha, sugira isso nas reuniões de condomínio. Sua voz é muito importante!