ÁREA DO CLIENTE

Esqueceu sua senha?

Notícias

Edifícios criam novos tipos de lazer para os moradores

Custo das áreas comuns influencia para que surja nova tendência no mercado

O mercado imobiliário carioca tem apostado em novas formas de lazer dentro dos condomínios. Crise econômica e baixa frequência de moradores nas áreas comuns dos prédios são alguns dos motivos que fizeram as construtoras se adequarem à nova realidade. Quadras esportivas, por exemplo, estão dando lugar a salas com sistema de internet.

O motivo de a área de lazer ganhar um novo perfil no setor imobiliário é o alto custo da cota condominial. Isso porque, para manter uma área comum cheia de infraestrutura, o morador precisa desembolsar um elevado valor nas despesas.

Segundo Jefferson Paiva, executivo da ArtLar Engenharia, o futuro comprador precisa estar cada vez mais informado para comprar o imóvel que mais vai se adequar ao perfil orçamentário dele. “O interessado deve levar em consideração o seu perfil e o de sua família para optar pelo melhor custo-benefício”. Ainda segundo ele, a ArtLar tem investido em projetos sob medida, com um lazer mais dentro da realidade que o morador necessita.

Márcio Cardoso, presidente da Sawala Imobiliária, afirma que os novos condomínios não têm mais o conceito de condomínio e clube. Agora, têm um lazer mais eficaz para o consumidor usufruir no dia a dia. “A Sawala tem desenvolvido projetos para que a manutenção dessas áreas não pese tanto no orçamento mensal das famílias”, afirma.

Segundo André Barros, diretor da Morar Mais Imobiliária, tem morador que não usa sequer a piscina, que é um item quase obrigatório. “Tem incorporador colocando Wi-Fi nas áreas comuns, em vez de mais espaços de diversão. Um lazer que realmente será usado e valorizado no empreendimento”, diz.

Fonte: O Dia – Imóveis e Casa