ÁREA DO CLIENTE

Esqueceu sua senha?

Notícias

História dos bairros: Copacabana

Princesinha do Rio, Copacabana é um bairro internacionalmente conhecido, cheio de belezas e muitas histórias para contar. O post de hoje vem, especialmente, falando da origem desse lugar, além de seu desenvolvimento e de alguns pontos turísticos, já conhecidos por todos. Confira a seguir.

Antes, o bairro se chamava “Sacopenapã” (de origem tupi, significa “caminho de socós”). Existem algumas versões que falam sobre a mudança do nome. Conheceremos, abaixo, um pouco mais sobre essas histórias…

O termo teria vindo do aimará (língua que era falada na Bolívia), significando “vista do lago”. Na Bolívia, Copacabana é o nome dado a uma cidade às margens de um lago, onde, segundo relatos, antes da chegada dos colonizadores espanhóis, acontecia o culto a uma divindade chamada “Kopakawana”.

No século XVII, comerciantes bolivianos e peruanos trouxeram uma réplica da imagem de Nossa Senhora de Copacabana para a praia da Cidade Maravilhosa, construindo uma capela em homenagem a ela, sobre um rochedo. A capela foi demolida em 1914, dando lugar ao Forte de Copacabana.

Copacabana nem sempre foi tão visitada, seja por moradores cariocas, ou por visitantes, inclusive internacionais. Isso porque o bairro tinha um acesso complicado. Antigamente, o que havia lá era a pequena Igreja de Nossa Senhora de Copacabana e poucas chácaras e sítios perto da praia.

Essa situação mudou em 1892, com a inauguração do Túnel de Copacabana (atualmente, Túnel Alaor Prata/Túnel Velho). Com ele, o bairro se integrou melhor com os outros cariocas. Foi um pouco depois, em 1906, que o então prefeito, Pereira Passos, construiu um dos maiores símbolos do bairro, da cidade e do país: o calçadão.

Anos depois, em 1923, outra inauguração, que é, também, símbolo do bairro e da cidade, começou a funcionar. Foi aberto, em plena Avenida Atlântica, o Hotel Copacabana Palace, que começou a ser construído em 1919. Então, o túnel integrou a cidade ao bairro, enquanto o hotel ligou o mundo a ele.

Outra marca registrada só veio muitas décadas depois, em 1992. Começaram a ser feitos, nas areias da praia, os shows no réveillon, que, até hoje, impressionam pela quantidade de pessoas que atraem, todo ano. A estreia dessa tradição foi com, ninguém mais, ninguém menos que Tim Maia e Jorge Benjor.

O bairro é o local escolhido por muitos políticos, artistas e outras personalidades para morar. Também se destaca no quesito cultural. Além dos eventos variados espalhados, são incontáveis os bailes e outras festas de gala no Copacabana Palace – muito escolhido, também, por celebridades internacionais em sua estada no Rio.

Agora que já conhecemos muito da história e também vários pontos importantes não tão antigos assim, que tal falarmos sobre seus pontos turísticos?!

Primeiramente, a Praia de Copacabana, que atrai turistas durante o ano inteiro e é, sem dúvidas, das mais famosas do Brasil, conhecida por muitas pessoas, inclusive no cenário internacional. Ela é procurada não só por turistas, mas muito, também, pelos cariocas, que vão tomar sol e se refrescar em suas águas.

Um dado interessante é que o recorde de público nas areias de Copacabana não foi durante um dos gigantescos eventos de réveillon, mas sim com a presença do Papa Francisco, durante a Missa de Envio da Jornada Mundial da Juventude, em 2013. O público passou os 3,5 milhões.

Ali coladinho à praia, está o Calçadão de Copacabana, que já virou marco da cidade e também nacional, mundo afora. Nele, além de pessoas caminhando, correndo, pedalando, você encontra os quiosques, onde pode parar para beber e comer algo, apreciando a vista da praia.

É claro que o Hotel Copacabana Palace faz parte da nossa lista. Ele fica bem de frente para a praia, sendo impossível não ser visto e rapidamente reconhecido. O local tem avaliação cinco estrelas e, como já mencionamos, além de ser palco de grandes eventos, recebe muitos artistas e autoridades internacionais.

O Beco das Garrafas, não tão conhecido quanto os lugares mencionados anteriormente, é uma travessa sem saída, na Rua Duvivier (entre os prédios de números 21 e 37). No local se apresentavam personalidades como Sergio Mendes, Wilson das Neves e Elis Regina, sendo um conhecido ponto de encontro da música popular brasileira.

Para conferir alguns exemplos de art déco do Rio, a Rua Ronald de Carvalho é o lugar certo. Por ela há prédios com essa arquitetura, predominante na cidade entre as décadas de 30 e 50. Copacabana é o bairro carioca que mais concentra esse estilo, que tem como características as linhas geométricas e a inspiração em culturas antigas – no Brasil, a cultura indígena teve grande influência.

Bom, agora que você já sabe tudo isso sobre como o bairro era, como se desenvolveu e como está agora, conhecendo, inclusive, seus pontos turísticos principais, que tal fazer um passeio por esse queridinho da Zona Sul e aproveitar algumas das suas muitas belezas?! 😉

Aproveite para ver todos os imóveis disponíveis que a Promenade possui neste incrível bairro:

Opções em Copacabana